Querer...

>> segunda-feira, 9 de fevereiro de 2009

"Sem querer, amo-te… Sem ti, fico vazia, sem alma!
O incomplemento na tua falta, mata aos poucos a vida que se desenrola devagar.
Amo-te, como nunca pensei ser possível de o sentir".

4 folhas:

RiP 9 de fevereiro de 2009 às 23:27  

Ninguém te disse...
Se por acaso nestes momentos da vida encontramos um sentimento que nos faz olhar o Mundo como se novo se tratasse, se por acaso sentimos o que nunca sentimos antes, nas suas coisas boas e más,... se por acaso encontramos em cada gesto um carinho e em cada palavra uma melodia... se por acaso nos apaixonamos e aprendemos a viver... o rumo que tomamos será sempre o rumo que sentimos é impossível se assim não for... não seremos nós se por acaso assim não for...

Amar... assim... apenas porque existes...

estrelinha do mar 9 de fevereiro de 2009 às 23:44  

Não é batalha fácil amar sem saber....
Completa-se o caminho com o sonho de uma vida... E na realidade do sonho, embriagam-se as razões.
Existo em ti!

Raul e Joel Carvalho 13 de fevereiro de 2009 às 16:51  

A vida prega-nos com cada partida... E por mais fortes que pensamos que somos, caímos em armadilhas...

É preciso ter cuidado e saber amar... O amor não é feito de grandes coisas. É como um casaco. Olhamos para ele e ele é muito bonito. Mas não é feito com nós grandes, mas sim com pequeninos nós. Assim deve ser o amor. Não com acções grandes, mas muitas e muitas acções pequenas. Pequenos gestos que não se veem mas sentem-se.

Abraços Raul e Joel Carvalho

Raul e Joel Carvalho 13 de fevereiro de 2009 às 16:51  
Este comentário foi removido pelo autor.

Seguidores

Comentários Soltos

Soltas...