Olha-me

>> sexta-feira, 27 de fevereiro de 2009


Olha-me...

Não me vês?
Estou aqui... tão perto...
Olha-me...
Não me vês?
Não respiro, não sinto, não sou....
Olha-me, por entre o luar frio da noite...
Por dentro dos raios que vêem na cegueira...
Olha-me...
Não me vês?
Serei nada no vazio que sou em ti.
Olha-me no sereno abraço que deleita o frágil momento...
Olha-me

4 folhas:

Je 28 de fevereiro de 2009 às 02:59  

O olhar... Se quisesse dizer por palavras aquilo que já disse pelo olhar... não o saberia fazer, não há léxico suficiente. Se és no olhar tudo o que sentes então nunca verás o vazio.

Tua pertence 28 de fevereiro de 2009 às 04:18  

Na distância que se prende não te encontro no olhar...
No teu olhar me entendo, e nele adormeço como feliz prisioneira...

Raul e Joel Carvalho 28 de fevereiro de 2009 às 12:38  

Esta foi uma frase que achámos muito interessante e que se aplica bem neste texto:

"A candeia do corpo são os olhos; de sorte que, se os teus forem bons, todo o teu corpo terá luz."
A. Vairo Maia

Abraços

miau 1 de março de 2009 às 22:04  

E com toda essa luz, encaminha aqueles que dela se querem orientar...

Seguidores

Comentários Soltos

Soltas...