Certeza...

>> terça-feira, 3 de março de 2009

Não me restam dúvidas, apenas a certeza de não querer lembrar o que nunca vou esquecer…

A certeza de querer adormecer no teu abraço!

A certeza do que ficou por dizer, do que nunca será vivido…

Essa é a dor maior, a dor do silêncio.

8 folhas:

Eu 3 de março de 2009 às 14:34  

"Silêncio é a palavra que habita, que palpita"

Ouve mais no silêncio do que em palavras vagas e vãs onde tudo se pode esconder. O silêncio, esse ao menos, é puro! E é um som tão bonito!! Perceba-se o silêncio na vontade das palavras que sabemos que este quer dizer.

miau 3 de março de 2009 às 14:48  

O silêncio é assustador... Diz tanto do que não se sabe ouvir!
O silêncio despreza a beleza do que no amor se merece ouvir...

Raul e Joel Carvalho 3 de março de 2009 às 19:13  

Ao te abraçar naquela manhã fria,
descobri a verdade que tu negavas;
Junto ao teu corpo, meu coração mais forte batia,
junto ao meu corpo, teu coração saltava.
Naquele momento, do teu aroma eu bebia,
e tua pele me fervia.
Viramos um só ser, uma só energia,
unidos por uma paixão que nos calava.
O tempo e o mundo; e a vida não mais existia,
a verdade agora se revelava.
A força do nosso abraço a tudo podia;
A força do nosso sonho a tudo arrematava;
Dentro do meu peito um calor ardia
a cada segundo que passava.
E a lágrima que dos teus olhos corria,
no meu coração desaguava.
Nesse momento, nessa invasão, nessa magia,
meu pobre mundo se acalentava.
A incerteza cessou, acabou a agonia;
A tua lágrima me curava,
Este liquido ... a poção que nos engolia,
e a flor do amor alimentava.
Nosso universo agora nascia,
e em nós dois se concretizava.
Tu não conseguiste negar o que sentia,
e eu não consegui negar que te amava.


E este miau....à pesé...

Abraços

miau 4 de março de 2009 às 00:02  

Palavras para quê?
está tudo mais do que dito...

Taj Chan Ackh 5 de março de 2009 às 02:20  

EU n escrevo o que sinto com quadras, as quadras e as rimas baratas sao um pretexto para nao ficar encavacado, gosto de escrever como ninguem escreve, com todos os erros com tudo o que ninguem quer escrever...
Os meus posts antigos demonstram isso, mas como ha gostos para tudo, nao sei...

Bj.
;)

miau 5 de março de 2009 às 21:40  

Olha o meu amigo do nome esquisito!!!!

Quadras,
infelizmente não sei rimar...

Tudo que é dito com sentido, sai num impulso seguro, numa verdade pura, numa beleza incomparável! Assim se soltam letras compostas em palavras...

Raul e Joel Carvalho 5 de março de 2009 às 22:14  

Muito boa resposta miau...
Tudo sai com impulso e com sentimento.

Mais vale escrever coisas que saem por acaso e com sentimento do que ir copiar textos...

Damos os parabéns ao Soltas, pois os textos estão cada vez melhores...

Abraços

Seguidores

Comentários Soltos

Soltas...